O Enforcado

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Bom dia! :-)

Eu nunca vi, em toda a minha vida, uma imagem do Enforcado tão linda quanto esta! Uma lindeza só! E a descoberta de algo interessante: esta é a primeira vez que esta carta aparece por aqui, no Via Tarot, em 2016.

A carta em sí não atrai muitos fãs...rs A tendência é sempre associar o Enforcado à limitação, uma sensação de estar preso a algo desconfortável. No entanto, basta lembrar de umas posições invertida de yoga que a gente já abre um sorriso e lembra que elas são referência de uma prática de longevidade.

Gosto sempre de lembrar que o Enforcado é um Arcano que fala de assumir responsabilidade sobre si mesmo. Sim, não estamos falando de uma prisão compulsória, mas de situações em que fazemos um sacro-ofício ou nos limitamos por vontade própria, seja porque abrimos mão de uma coisa por outra, ou porque acreditamos que aquilo se faz necessário.

Mas para que o processo seja assim de verdade e para que possamos senti-lo assim também, é preciso algo fundamental: consciência! Consciência de quem se é, em profundidade. Muitas vezes, pessoas reclamam sem parar da sua vida, sem perceberem que só estão ali porque fizeram escolhas, porque caminharam com seus próprios pés até aquele ponto. Isso acontece porque falta consciência, olhar claro sob si mesmo.

Então, o primeiro passo para que o dia de hoje seja produtivo, positivo e mais leve é olhar de forma honesta para as próprias atitudes, pensamentos, sentimentos e, já que quem rege a quarta-feira é Mercúrio, para a forma de se comunicar com os outros.

Tenho prestado atenção, de maneira especial, a minha comunicação. O fato de ser profissional de comunicação e ter trabalhado com isso por mais de 20 anos não me faz imune ao erro. Uma coisa que percebi, por exemplo, é que às vezes eu faço comentários que são mera observação, mas podem soar como crítica ou reclamação. Outro detalhe é que, como eu não sou do tipo que se magoa à toa, algumas vezes faço comentários, que pra mim são totalmente inocentes, simples, comuns, mas que podem gerar algum tipo de ressentimento nas outras pessoas. Normalmente, isso acontece porque as pessoas não se restringem a ouvir o que se diz, mas começam a tirar conclusões próprias e seguir por caminhos obscuros... Acabam chegando em um lugar sombrio, que nada tem a ver com a mensagem que eu enviei. Mas também é preciso compreender o outro, considerar a forma diferente que cada um tem de enxergar o mundo.

As palavras, muitas vezes, são como uma grande prisão. E se estamos com a energia do Enforcado, tudo começa a fazer mais sentido. Há anos, concluí que existem sentimentos, pensamentos e percepções que não podem ser transmitidos através de palavras. Mas a gente tenta, né? A gente sempre tenta... Até quando sabe que não dá...rs Então, talvez um conselho que esteja escondido neste Enforcado seja algo como: na dúvida, não fale.

Silêncio é bom... Vez por outra faço um jejum de palavras, mesmo que seja no Facebook. Dou uma curtida aqui e outra ali, mas nada de comentários...rs Por que, afinal de contas, temos que ter opinião em relação a tudo? E por que, principalmente, precisamos expressar essas opiniões? rs Não é mesmo? ;-)

Enfim... que a quarta-feira seja reflexiva, tranquila e muito, muito consciente.

A imagem veio daqui

Um comentário:

Aldo Luiz Fonseca disse...

Claudinha, ótimo dia!
Ao longa dessa (cotidiana) deliciosa leitura lembrei do saudoso Mário Quintana dizendo; "o poeta pensa uma coisa, escreve outra e o leitor lê uma terceira..."
Quiçá quartas e quintas...

Aquele abraço, sempre na paz da gratidão.