6 de Paus

domingo, 23 de outubro de 2016

Bom dia! :-)

Os mais observadores já devem ter notado qual a outra carta que se repetiu exatamente no mesmo dia da semana passada. Olha o 6 de Paus aí! Tenho achado interessante a presença constante da Justiça juntamente com outros Arcanos positivos e que apontam para conquistas e realizações. Minha visão sobre isto? Simples! Estamos colhendo o que plantamos e estamos colhendo coisas boas (mesmo que às vezes não seja, exatamente, o que havíamos planejado).

Um dos aprendizados mais importantes nesta vida é que às vezes nossa visão humana é estreita, limitada. Acreditamos que determinada coisa é o melhor para nós, mas não é. Posso falar sobre isso com muita propriedade, pois já fui uma criatura mais teimosa, do tipo "ou é isso ou então não me interessa". O tempo foi passando, as experiências acontecendo, fui amadurecendo e percebendo que uma coisa é fazer planos ou ter desejos, outra coisa é tudo isso fazer parte do meu caminho ou ser realmente bom pra mim.

No Facebook tem um meme que diz algo como "que bom que o que eu queria não aconteceu". Não é isso, mas o resumo é este...rs Em vários momentos, eu quis muito que algo acontecesse, que uma empresa me chamasse para um emprego, que um relacionamento começasse ou se mantivesse, uma amizade continuasse próxima... Quando tudo dava errado (eu achava que era errado) ficava triste, indignada, traída pelo destino. Os anos foram passando e fui percebendo que sempre que eu agia da melhor forma possível, mas meu desejo não se realizava, era porque eu estava sendo encaminhada para algo muito melhor ou mesmo estava sendo protegida contra situações que eu desconhecia.

O ano de 2014 foi fundamental neste aprendizado. Uma sequência de coisas que eu não queria aconteceram. Tive que voltar a morar em São Lourenço, tive que voltar para o emprego da Prefeitura, tive que terminar um casamento de oito anos, tive que desistir do começo de um outro relacionamento que se anunciava, tive que abrir mão de uma amizade importante para mim. No entanto, já tendo vivido outras situações semelhantes no passado, desta vez não fiz resistência. As coisas iam acontecendo e eu ia somente repetindo "eu sinto muito, me perdoa, eu te amo, sou grata" e entendendo que tudo aquilo parecia estranho na hora, mas era o melhor para mim. Hoje, dois anos e meio depois, eu vejo que tudo foi absolutamente perfeito! E que hoje sou muito mais feliz do que era naquela época. Só posso agradecer e perceber o quanto a vida foi generosa comigo, retirando do meu caminho tudo que não me fazia ou não me faria bem.

O 6 de Paus é uma carta de vitória... Uma vitória que veio através de conflitos, disputas e não uma vitória simples e fácil. Reconhecer em si mesmo o herói desta guerra é aprendizado também. Entender que não chegamos aqui por mero acaso ou coincidência, mas como resultado de um crescimento pessoal é a base para que a celebração desta vitória seja completa.

Como o domingo tem a regência solar e o foco é o autoconhecimento e o trabalho sobre si, a proposta de hoje é a seguinte: de que forma eu venci todas as minhas resistências internas e consegui chegar onde cheguei? Ou ainda: de que forma eu poderei ser o melhor de mim mesma? Como costumo dizer sempre, o sucesso não é ser igual a outra pessoa, mas ser a melhor versão de si mesmo.

Que o domingo seja vitorioso!

A imagem veio daqui

Um comentário:

Aldo Luiz Fonseca disse...


Jurei que ia permanecer silencioso...

Mas, se há uma coisa que me faz muito bem é vir aqui, ler e agradecer...
"O sucesso não é ser igual a outra pessoa, mas ser a melhor versão de si mesmo."

Te amo no silencio da paz da gratidão.