Rei de Ouros

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Esta semana está uma festa! Com tanta gente passando por aqui... Dois Reis de Copas, uma Rainha de Copas e agora um Rei de Ouros. O que será que este moço tão estruturado, organizado está planejando pra hoje?

O que eu acho mais interessante neste Rei de Ouros é que apesar de ele ser maduro, ter facilidade em lidar com as questões práticas e financeiras da vida, ele tem um lado bem humorado, tranquilão. Eu sempre senti esta energia... Nem todos os tarots trazem esta descrição do Rei de Ouros, a primeira vez que vi algo assim foi no tarot Encantado e eu pensei: "ah, alguém tá vendo a mesma coisa que eu!" rs

Para quem precisa colocar os pés no chão, organizar a casa ou os afazeres profissionais, para quem quer ganhar dinheiro ou simplesmente enxergar a vida de uma forma mais prática, o Rei de Ouros pode ser um grande amigo. Sua energia estruturada e estável sempre pode ser de grande ajuda.

Não podemos nos esquecer que estamos em uma sexta-feira de amorzinho, de regência venusiana, e que o foco da conversa é o amor e/ou o relacionamento afetivo. A pergunta que não quer calar é: como se comporta um Rei de Ouros quando está amando? Ele quer cuidar, proteger, apoiar, ser companheiro e compartilhar os prazeres da vida... passeios, boa comida, boa bebida, namorinho. Eu continuo acreditando que este é o meu Rei preferido...rs

Desejo que todos aproveitem da melhor forma possível a energia do Rei de Ouros nesta sexta-feira, seja vivenciando a energia de estabilidade emocional e amorosa, seja encontrando um Rei de Ouros ou incorporando a personalidade dele.

Ótima sexta! :-)

A imagem veio daqui

Rainha de Copas

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Nem preciso dizer que as celebrações de aniversários foram ótimas, né? Cá estou eu postando o Arcano de hoje, sendo que nem dormi ainda...rs 

A vida pode ser muito interessante... E, diria até, surpreendente. Vou contar um segredo pra vocês. Desde criança eu sou a maior desmancha prazeres de surpresas que já existiu... Por uma estranha razão, eu sempre percebo, capto, quando alguém está fazendo algo escondido de mim. Isso inclui tudo: de surpresas boas até "cachorradas"...rs Claro que fui enganada em diversas situações, porque não sou um robô que contabiliza acertos estatisticamente. Mas que o índice de acerto assusta, assusta! rs Então, passei por cenas hilárias, do tipo: meu pai chega em casa do trabalho, uma semana antes do meu aniversário, eu abro a porta, digo "oi", vejo um papel dobrado no bolso da camisa dele, dou uma batidinha e falo "ê, comprou meu meu presente, né?" e no segundo seguinte eu tinha certeza que era um walkman. Pois bem... Era a nota fiscal do walkman, de fato. O detalhe é que eu só havia comentado uma vez que queria comprar um, não havia motivo algum para que eu deduzisse que meus pais comprariam aquilo pra mim. Mas eu sou assim... São mil histórias, inclusive o ano em que minha mãe resolveu fazer uma festa de aniversário surpresa que eu já sabia até onde ia ser...rs Mas este ano... Este ano teve alguém que, de fato, me surpreendeu! Curiosamente, é uma pessoa que sempre consegue me surpreender! E isso merece, no mínimo, respeito da minha parte...rs Alguém que me surpreende tem lá seus talentos...rsrs

Talvez por isso a Rainha de Copas esteja por aqui nos visitando. Para mostrar que muitas vezes alguns sentimentos são despertados de formas inusitadas. E é perda de tempo tentar compreender o que há, porque tem certas coisas que não têm explicação, não têm, não têm.

A Rainha de Copas é a essência do feminino! Ela é delicada, sensível, romântica. Também pode ser misteriosa e espiritualizada ou, algumas vezes, uma sedutora. Como já comentei por aqui, personagens não precisam ser, exatamente, pessoas, mas podem ser situações... E uma situação de Rainha de Copas certamente envolve relações afetivas, emoções que vibram dentro de nós, questões relativas aos filhos ou atividades artísticas e culturais.

O dia é quinta e a regência é Júpiter, ou seja, tudo cresce, tudo amplia, tudo é mais. Possivelmente, teremos um dia de muitas emoções e se pensarmos que estamos numa sequência de dois Reis de Copas, um 6 de Paus e agora esta Rainha. Ufa! São tantas emoções...rsrsrs

Bem, tico e teco caíram cada um pra um lado! rs Vou dar uma descansada. Ótimo dia para todos! E deixo pra vocês a música que alguém veio cantar pra mim... A criatura surpreendente que eu já desisti de tentar entender... Entender pra que? ;-) Nem tudo tem explicação neste mundo...rs

A imagem veio daqui


6 de Paus

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Acho que todos podem imaginar a minha alegria tendo como Arcano do dia do meu aniversário o 6 de Paus. Em primeiro lugar, por ser uma carta de Paus, do elemento fogo, o mesmo que rege o meu signo solar. Em segundo lugar, porque no 6 de Paus temos as vitórias, conquistas e sucessos resultantes de muito esforço, empenho, desafios e conflitos. É aquele momento em que, depois de tanto cansaço, tanto desgaste, a gente encontra o conforto e a realização.

Só posso dizer uma coisa: eu mereço! :-) Esse ano foi de muitas batalhas, em diversos aspectos, mas a percepção de que consegui superar as batalhas (apesar de que nem todas eu venci) é muito clara. E a prova concreta disso foi o inferno astral mais tranquilo dos últimos anos. De uma forma que nem eu sei como, consegui passar por tudo que passei sem gastar energia/poder pessoal demais. Todos já sabem desta história da energia x inferno astral? Acho que vale a pena contar de novo...

Uma grande amiga astróloga, certa vez, me explicou algo muito interessante sobre o inferno astral. Segundo ela, quando fazemos aniversário recebemos a "dose" de renovação de energia vital, como se fosse um renascimento. Essa energia será utilizada no decorrer do próximo ano. Quando ela é bem administrada, chegamos ao último mês antes do aniversário tranquilos. Quando gastamos nossa energia de forma errada, nos desgastando demasiadamente em situações diversas, chegamos no último mês "caindo aos pedaços". Cansados, sem força, atraindo encrencas e conflitos, vendo tudo de uma forma cinza. É porque estamos sem poder pessoal. O segredo está em administrar bem o gasto de energia e parece que eu consegui fazer isso. Parabéns pra mim! rs

Desde o início da semana, tenho me sentido ainda mais feliz e grata pela vida que tenho. E, como gosto de destacar sempre, isso não quer dizer que não tenho problemas, que não tenho desafios e que tudo é fácil, mas quer dizer que consigo buscar dentro de mim um ponto de equilíbrio e harmonia para lidar com tudo isso. Também tem o fato de eu colocar meu foco nas coisas boas, de exercitar o Ho'oponopono amando, perdoando e agradecendo. Mas, prestem atenção, porque isto é importante: não sou melhor que ninguém! Tenho medo, tenho raiva, sinto inseguranças diversas, como qualquer pessoa. A diferença é como me relaciono com tudo isso, cada vez com mais entrega, fé, confiança... deixando o tal do controle de lado e agradecendo... agradecendo... agradecendo...

Ser feliz é um estado de espírito e não resultado de ganhos, como em uma contabilidade. Mas o grande mistério é que quanto mais aceitamos, confiamos e agradecemos mais as coisas vão se resolvendo, os caminhos vão se abrindo e a felicidade vai sendo realimentada. Praticar a minha teoria é um exercício diário. Eu me sentiria uma farsa se escrevesse tudo que escrevo aqui e vivesse de uma forma totalmente diferente. Eu realmente pratico o que falo e escrevo. Às vezes é dureza, mas aí o senso de humor dá uma boa ajuda! ;-)

 Tudo que estou relatando até aqui é a expressão do 6 de Paus no dia de hoje... Inclusive porque como estamos em uma quarta-feira regida por Mercúrio, o 6 de Paus é a vitória da comunicação honesta, sincera e que se dispõe a trazer poder pessoal, boas energias, autoestima. É o que desejo para todos vocês, que me acompanham aqui todos os dias. Podem ter certeza de que estou colocando uma dose extra de amor na egrégora do Via Tarot hoje! Sejamos felizes! Que tenhamos a consciência e a Vontade de permitir que a vitória aconteça e seja partilhada com todos que amamos.

Para celebrar com vocês o meu novo ciclo e o novo ciclo do Calendário Maia, cá estou eu... dançando na chuva no Dia Fora do Tempo!

Parabéns pra todos nós! :-)

A imagem veio daqui


Rei de Copas

terça-feira, 28 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Sim, não é miragem... É o Rei de Copas de novo. Não é o Príncipe, tá? É o Rei. Maduro, sensível, amoroso. Não é o Don Juan conquistador, é o cara que já sabe o que quer e sabe como agir. E aí eu resolvi fazer uma graça pras amigas... Se ontem foi o Poseidon, hoje é o Aquaman (aguardem o filme...rs)

Pois bem... Ontem foi um dia bem interessante. Na verdade, foi um dia de paz. Acordei cedo, conversei com uma amiga, fui à academia, preparei o almoço com calma, almocei com meu filho (coisa que nunca posso fazer, pois pego no trabalho meio dia) e conversamos e rimos bastante. De tarde, coloquei o trabalho com as consultas em dia, dando pequenos intervalos para admirar a paisagem linda da minha varanda. E agradeci muito pela vida que tenho. E percebi que estar em paz é algo muito importante pra mim... E percebi que só posso permitir na minha vida situações, pessoas e coisas que me tragam paz e harmonia. Minha ambição é este estado de plenitude e conexão com a Divindade que  traz o estado de alegria calma e gratidão profunda. Todo o resto pode ser bom (paixão, amor, grana, viagens...) mas não é o mais importante pra mim.

Às vésperas do meu aniversário, tenho mergulhado nas águas profundas do Reino de Copas... Tenho olhado para os meus sentimentos, admitido minhas fragilidades, vasculhado minhas memórias, percebido os erros que se repetem e os novos erros... Observado o que venho atraindo para minha vida e me espantado pelo fato de estar atraindo situações de tanta intensidade descontrolada, por mais que eu mantenha a calma, por mais que eu busque a harmonia. Por que estou atraindo isso? Talvez tudo isso tenha vindo para abrir o meu coração e me preparar para outras situações. Sim, meu coração estava completamente empedrado até uns três meses atrás e de repente ele renasceu, se aqueceu e foi tão lindo... Mas algumas coisas simplesmente não funcionam na prática, por mais que a gente queira, tente... Não funcionam... E, confesso, ficar sozinha tem sido uma prática espiritual muito gratificante. Aliás, neste um ano e dois meses, com dois breves momentos acompanhada, tenho lidado tão bem com o viver só... Nunca pensei que conseguiria. Mas consigo e isso me fortalece, porque percebo que sou um ser livre e independente. E acredito que assim serei capaz de ser um ser acompanhado bem melhor...rs

Bem, acho que todos perceberam que estou totalmente nas águas...rs Sentimentos, memória, reflexões, desconhecido... Estou absurdamente sensível, como costumo ficar todo ano no meu final de ciclo. Me emociono com o por do sol, choro ouvindo certas músicas, suspiro lembrando de certos momentos e sou tão (tão tão) grata por todas as amizades, por minha família, pela vida que eu tenho... Sou grata por vocês também, que me acompanham, que compartilham comigo desta energia.

Mas vamos falar deste... hmmm... moço... interessante...rsrs O Rei de Copas quando misturado com a energia do regente da terça-feira, Marte, pode resultar em decisões amorosas, impulsos apaixonados ou simplesmente um caminho que se segue a partir do coração e não da mente racional. Enquanto Marte manda pra frente, coloca velocidade e atitude, o Rei de Copas suaviza, influencia com pacifismo esta energia guerreira. A mistura gera equilíbrio, é boa.

Mergulhemos, pois... Porque sem amor eu nada seria... Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos... O amor é tudo. O amor é a resposta para todas as perguntas (não canso de repetir isso) E não estou falando da paixão ou do amor romântico. Estou falando de fechar os olhos, olhar pra dentro e sentir o coração pulsar tanta luz, que a impressão é que somos capazes de iluminar todo o ambiente onde estamos. Estou falando de ser amor. 

Ótima terça-feira para todos nós... E eu me preparando para o Arcano de amanhã, que vai reger meu novo ciclo... Já adianto que é bonitão...rs Deixo vocês com a trilha sonora que é minha oração de cabeceira... É só o amor que conhece o que é Verdade.

A imagem veio daqui





Rei de Copas

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Nada melhor do que Poseidon para representar o Rei de Copas, por isso que hoje eu substituí a imagem tradicional de cartas de tarot por uma ilustração mitológica! ;-) Assim começamos esta semana que se destaca pela quantidade de personagens da corte. São três Reis, uma Rainha e um Príncipe, uma carta numerada e um Arcano Maior. Não havia pensado nisso ainda para o Via, mas quando isso acontece em um jogo, eu costumo ver a influência e/ou o encontro com muitas pessoas.

O Rei de Copas costumeiramente é visto como um homem maduro (como todos os Reis), sensível, com gosto artístico refinado ou alguém com talentos artísticos, pode ter dons mediúnicos ou ser alguém que trilha um caminho espiritual. Em algumas situações ele se mostra como um conselheiro, orientador. Mas em outras situações ele aparece somente como uma referência de um homem apaixonado.

O olhar para uma carta do dia é diferente do olhar para uma carta dentro de um jogo, dentro de um contexto. Este Rei de Copas pode ser um homem que vai cruzar nosso caminho hoje? Sim... Até pode... Mas não necessariamente. Caso ele apareça mesmo, é bom prestar atenção no que ele vai fazer ou dizer, porque certamente será um diferencial para o nosso dia.

Eu sou suspeita pra falar porque esta é a minha semana de recesso (ah! uh! yeah!) então, começar assim, com o Rei de Copas é delicinha pura! Eu posso interpretar como a energia doce, que aquece o coração, traz a gostosura de ficar em casa (gente, é claro que eu gosto de passear, encontrar amigos, viajar... mas como eu gosto de ficar em casa!), Mas também posso aproveitar a carona da regência lunar de segunda-feira para interpretar este Rei de Copas de uma forma mais mística, que tal?

O Rei de Copas pode ser um protetor espiritual e seria interessante realizar alguma prática de conexão com ele. Muitas vezes a gente se sente só, acha que ninguém ouve nossas preces, mas a gente se esquece de colocar os "ouvidos espirituais" pra funcionar, né? Dica: momento de relaxar, esvaziar a mente, respirar profundamente e OUVIR :-) Uma coisa simples mas que pode ser um desafio, levando-se em conta que o hábito é muito mais falar do que ouvir. E muitas vezes quando achamos que estamos ouvindo o que os outros falam, estamos apenas ouvindo o que queremos (ou podemos) ouvir. Já pensaram nisso?

Que Poseidon nos guie e que a segunda-feira seja uma delicinha! ;-)

A imagem veio daqui

Roda da Fortuna

domingo, 26 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Sim, a Roda da Fortuna voltou! E o mais interessante é que ela chega com uma precisão absurda, no ano novo do Calendário Maia. Qual carta seria mais perfeita para uma virada de ciclo do que a Roda da Fortuna? Então, em primeiro lugar, gostaria de desejar feliz ano novo para todos vocês! :-) Como costumo dizer, o fato de celebrarmos diversas viradas de ciclo permite que estejamos sempre recomeçando, mudando o que deve ser mudado e iniciando novos caminhos. Eu estou muito disposta a iniciar este novo ciclo com transformações profundas em minha vida. Vamos ver como as coisas fluem!

Bem, a Roda da Fortuna é aquela que traz as viradas e as mudanças... Levando-se em conta que ontem tivemos um 8 de Paus por aqui, o mais óbvio é pensar que as mudanças que acontecem hoje já foram anunciadas ontem, através de sinais bem claros e marcantes. Até o momento em que escrevo este texto, não percebi um sinal tão marcante assim... Apesar de que encontrei algumas pessoas que me sinalizaram algumas coisas: uma fez com que eu questionasse meus sentimentos e a forma com que eu venho me envolvendo, me apaixonando (meu ex namorado ou seria melhor dizer o ex-ex...rs); outra pessoa me fez ter um insight sobre armadilhas e uma terceira parecia estar presente para me vigiar...rs Mas não achei tudo isso digno de um 8 de Paus...rs Portanto, estou esperando que na minha saída noturna algo de realmente significativo aconteça.

Como estamos no domingo de regência solar, dia em que nos voltamos para o autoconhecimento, seria bem construtivo usarmos esta energia da Roda da Fortuna para facilitar as transformações interiores. No entanto, prestem atenção a este pequeno detalhe: existem cartas que falam do nosso poder de ação sobre determinada situação, enquanto outras cartas nos mostram a tendência de que algo externo a nós venha a gerar transformações. A Roda da Fortuna é um claro exemplo da segunda opção. Definitivamente, quando temos este Arcano, não estamos falando das mudanças que vamos providenciar, gerenciar... Estamos falando de situações, pessoas, fatos que de alguma forma vão interferir em nossa vida, nosso caminho. E o que vai fazer toda a diferença é como vamos lidar com isso. Por isso que hoje é o dia certo para pensar em Roda e em autoconhecimento.

Eu estou bem animada em relação ao que vem por aí... Tenho percebido que algo em mim quer, de todo coração, mudar... Mas mudar mesmo! Não é trocar as almofadas e cortinas da casa... Passar a usar salto alto...rs Estou falando de mudanças realmente significativas! E uma coisa eu percebi ontem: eu tenho bons amigos! Tenho mesmo! Amigos muito próximos, antigos e queridos, e novos amigos... pessoas do bem que venho encontrando pelo caminho. E amor de amigo é tão gostoso! É generoso, divertido, leve, não tem prazo de validade...rs Só posso agradecer por ter amigos tão incríveis!

Que nosso novo ano, novo ciclo, seja maravilhoso! E o domingo também! ;-)

A imagem veio daqui

8 de Paus

sábado, 25 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Mais uma cartinha de Paus? Então tá... A energia continua vibrando no elemento fogo, o que talvez explique a minha impaciência e, ao mesmo tempo, uma disposição para mudar as coisas, fazer algo novo na vida. A Princesa de Paus, ontem, foi bem vivida! Um dia leve, tranquilo, reencontro no FB com um amigo dos tempos de militância política, conversa boa, boas lembranças e risadas. De noite aconteceu um pequeno aborrecimento e espero que não tenha sido o sinal do 8 de Paus adiantado (porque senão eu perderia o sinal acenando no dia de hoje...rs)

Mas hoje, sabadão de Saturno, temos um Arcano que fala só de coisa interessante! Em primeiro lugar, temos aqui uma reserva de energia enorme! Aliás, não tinha pensado nisso antes, viu? Se no 8 de Paus temos muita energia, é porque temos o poder pessoal, se temos o poder pessoal, temos a capacidade de fazer as coisas acontecerem e isso tem tudo a ver com os sinais que o universo nos envia e a sincronicidade.

No 8 de Paus também temos as paixões e os movimentos impulsivos. São as famosas setas do amor... E o recado é claro: está na hora de falar o que se sente, tá na hora de colocar os sentimentos pra fora. Quem tem coragem??? rsrrs

A influência desta carta no ritmo do dia será sentida de forma significativa. Teremos agilidade, rapidez, alegrias, sincronicidades e sinais nos guiando. Eu diria também que a energia chegará em forma de pequenos presentes e surpresas. Basta ter paciência e atenção para aguardar o tempo certo das coisas acontecerem (ops! Arcano errado! rsrsrs)

Eu confesso que estou caindo de sono e me falta neurônio para falar mais coisas sobre o 8 de Paus...rs Me perdoem... A semana foi difícil... Mas, uma coisa eu garanto: o dia terá algumas surpresas e eu não estranharia se algo relacionado a nossa vida afetiva se manifestasse, apesar de hoje ser um dia mais voltado para o trabalho e os projetos.

Paro por aqui, antes de começar a escrever bobagem, dormindo com as mãos no teclado...rsrsrs

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

Princesa de Paus

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Como andamos falando de viradas, mudanças de ciclo e - por que não? - renascimento, cá está a minha criança interior, a Princesa de Paus. Cabe contar uma experiência marcante que tive ontem...

Participei de uma vivência online cujo objetivo, resumidamente, era realizar uma limpeza energética através de uma visualização conduzida. Cada um escolhia uma área para limpar e eu escolhi o afetivo, apesar de que a lembrança das finanças ficou gritando um pouco. Mas sou uma romântica e sei que se o coração não estiver em ordem, nada mais consegue ficar. E o coração esta semana ficou meio fora da nova ordem mundial... (ou dentro, depende do ponto de vista...rs)

Como estou muito acostumada com este tipo de prática, não achei que teria alguma surpresa. No entanto, a vida, vez por outra, surpreende. Na hora em que foi solicitado que a gente recebesse a parte de nós que estava precisando de cura, no meu caso, voltado para o afetivo, surgiu diante dos meus olhos minha criança interior... Triste, de olhos baixos, encolhida. Quando tentei me aproximar, ela ficou com uma mistura de medo e raiva e eu pensando o que eu havia feito de errado desta vez!

Depois de um longo abraço de cura, com muita luz dourada e rosa, ela sentada no meu colo, se sentindo protegida, a pergunta que me fez foi: "não deixa nunca mais isso acontecer!" E eu, sem entender direito do que se tratava, perguntei: "o que?" E ela me disse "que algum homem me assuste, me prenda, me sufoque". Aquilo cortou meu coração, mas eu entendi direitinho o recado! Depois que ficamos adultas, muitas vezes, em nome da razão, da paciência que nos ensinaram a ter e em nome mesmo do apego que sentimos por alguém pelo qual nos apaixonamos, nos permitimos essa prisão, essa coação, mesmo que de forma mais sutil. Só que a nossa criança interior, a parte mais essencial e pura que temos, se assusta muito com isso! Fica com medo, se magoa... E eu, que sou a sua protetora, a pessoa que deve cuidar do seu bem, fui insensível. Prometi que nunca mais permitiria que tal coisa acontecesse. E não permitirei!

Hoje, ela está aqui para me lembrar disso e eu reafirmo a promessa. Quem gostar de mim terá que gostar integralmente, da forma que eu também aprendi a gostar. As pessoas não são peças de carne no açougue, que se escolhe o corte, que se despreza o resto. Somos seres integrais, com seus defeitos e qualidades. E quem não se permite gostar do todo, não merece uma parte.

Existem certas coisas que marcam para sempre... Ano passado, um amigo me contou do relacionamento difícil que teve com o pai, segundo ele, uma pessoa que parecia uma bomba relógio, mas que não se sabia o que seria capaz de ativá-la... uma palavra, um gesto, uma atitude... Como se fosse preciso pisar em ovos para não enfrentar a explosão da bomba, ou a desconstrução de um período de paz e harmonia. Eu entendi muito bem o que ele quis dizer, porque vivi isso durante um tempo no meu segundo casamento e estava voltando a viver agora.... O resultado é uma constante tensão, como se tudo que fazemos (tudo que somos!) fosse capaz de ativar uma bomba, ninguém merece viver algo assim, posso afirmar. E foi isso que minha meninina veio me lembrar... A não cair no mesmo erro novamente.

Esta falação toda tem, claro, tudo a ver com sexta-feira de amorzinho e Princesa de Paus. Essa mocinha é entusiasmada, criativa, comunicativa, bem-humorada, possui uma força incrível, apesar do seu jeito de menina. Eu creio que ela deveria ser guardada dentro de nós como uma guia para o amor, pois seus atributos são fundamentais para um bom relacionamento. Sejamos doces... Mas sejamos maduros. Sejamos pacíficos, mas também astutos. A dose certa, a medida exata, o equilíbrio entre amar e doar-se e ser amado e compreendido.

Pensando nisso, resolvi postar o vídeo da Jout-Jout que é um clássico! Mostra situações de abuso das mais suaves até as mais radicais. Tanto em uma quanto em outra, meu conselho: cai fora o mais rápido possível!

No mais, é amorzinho cheio de criatividade para quem sabe fazer boas escolhas.

Ótima sexta para todos nós!

A imagem veio daqui


6 de Paus

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Ok, estamos em ciclo de Roda da Fortuna e por aqui ele bateu em cheio! Matei no peito e chutei pra gol. Quem me conhece sabe como eu funciono. Costumo pensar um milhão e meio de vezes antes de agir, meus tempos de impulsiva (e temperamental) ficaram para trás desde que eu percebi que de cabeça quente a gente só costuma fazer besteira. No entanto, seguindo o bom e velho sistema pendular, saí de um extremo e fui pra outro, pensando demais, travando demais e tendo paciência demais. Ontem, eu consegui meu equilíbrio cortejando a insanidade (tudo está perdido, mas existem possibilidades...rs) Fiquei numa boa, não busquei conflitos, mas tomei algumas decisões e atitudes que não passaram pelo racional, mas chegaram em mim como uma grande inspiração.

O interessante de tudo isso é que só me lembrei da Roda da Fortuna depois que tudo já havia acontecido. Outro detalhe interessante é que tudo aconteceu direitinho como indica o Arcano: um agente externo gera a mudança e a partir daí tudo muda, tudo gira e eu me senti em um processo de percepção de coisas sobre mim mesma e sobre a minha vida que, sinceramente, não sei como a ficha ainda não tinha caído!

Pois bem, apesar de ter duvidado dos bons resultados da minha mudança de postura e atitude, em um primeiro momento, com o 6 de Paus presente por aqui, creio que terei resultados surpreendentemente bons! A vida é engraçada... Ontem mesmo eu falava aqui sobre o apego e recomendava o desapego. Na hora em que escrevi, estava pensando em uma coisa e no final do dia, concluo que era o inverso de tudo que eu pensava. Eu não tinha que me desapegar de certas coisas para conquistar outra, era o contrário... Eu precisava me desapegar de algo, para que tudo mudasse e se abrisse um novo caminho diante dos meus olhos. Quando agimos com o coração, com sinceridade e clareza, parece que somos conduzidos pela Divindade a seguir o melhor caminho.

O 6 de Paus é uma carta que fala de vitória, sucesso e conquista... E isso é bom! Muito bom! Seja lá em que setor ou assunto. Mas meu foco neste momento está para o seguinte fato: nos livramos do conflito do 5 de Paus (energia que antecede o 6 de Paus), superamos as crises, as guerras, queremos paz e a maior vitória que pode existir é se ver em paz, longe da discórdia. Um coração em paz é um coração que está repleto de amor. Nós sempre associamos o amor a outra pessoa, na forma do amor romântico. Mas para amar alguém é preciso, primeiramente, ter amor dentro do coração. Entender isso é dar um passo importante na direção da evolução como ser vivente no planetinha azul.

Pois bem... Hoje é quinta-feira de Júpiter e nosso Grande Benéfico traz aprofundamento, poder, sorte, sabedoria. O 6 de Paus mostra que estamos no caminho certo de tudo isso, podemos nos considerar vencedores, apesar de que sabemos que a viagem ainda não terminou. Aliás, todos os dias ela recomeça e nos mostra que podemos transformá-la e nós mesmos sempre que intentarmos isso de verdade.

Que o primeiro passo no ciclo da Roda seja um recomeço, um renascimento e que traga luz, paz e muito amor.

Ótima quinta para todos nós! :-)

A imagem veio daqui

Roda da Fortuna

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Arcano Maior significa virada de ciclo, isso já sabemos. O desafio é entender, exatamente, que tipo de mudança vamos enfrentar. Eu confesso que nos últimos tempos ando meio desconfiada com mudanças... Sei que estamos nesta vida para aprender e sei que sou uma pessoa que gosta e precisa de estabilidade para funcionar direito, para pensar direito, para estar saudável. A dedução óbvia é que preciso aprender a lidar com mudanças, mas eu só peço a Deus um pouco de malandragem, pois sou criança e não conheço a verdade...rs

Enfim, com calma, tudo se resolve, até mesmo os aprendizados mais desafiadores. E com amor, generosidade e encantamento, o processo fica ainda mais tranquilo.

Durante anos, eu olhava para a Roda da Fortuna (mesmo sendo da fortuna...rs) com olhos arregalados. Sabe-se lá pra onde este giro vai me levar! Com o tempo, fui percebendo que quanto mais flexibilidade e jogo de cintura desenvolvemos, mais fácil fica administrar a energia deste Arcano. É a rigidez e a visão limitada das coisas que nos fazem sofrer e, algumas vezes, perder o aspecto mais benéfico deste Arcano: a entrada em um novo ciclo. Entrar em um novo ciclo é passar de fase na vidagame, lembram?

Quem pretende se permitir mudar, melhorar, evoluir precisa ter claramente a percepção de é necessário exercitar o desapego. Sempre que andamos para frente, deixamos algo para trás. A tendência é começar a sofrer só de pensar em se desapegar de algo. Engraçado que ninguém pensa que isso inclui se desapegar de vícios, manias, crenças imitantes, coisas ruins em nós e nas nossas vidas. O primeiro pensamento é: o que querem tirar de mim? Vai ficar faltando um pedaço, vou me sentir mal! Acontece que a vida é um processo de constante mutação, todos os dias estamos nos transformando, absorvendo coisas novas e nos desfazemos de coisas antigas. 

A primeira pergunta que eu faço para vocês é: como saber o que fica e o que sai? Fica o que é importante, fica o que faz falta, fica aquilo que nos faz crescer, o que nos estimula a sermos melhores, fica o que amamos e o que nos ama, fica o que traz luz para nossos dias. Mas por que algumas pessoas insistem em manter o que faz mal? O que não tem luz? Apego. E é dele que precisamos nos livrar.

Como estamos em uma quarta-feira de Mercúrio, creio que nosso foco deve ser mudar a forma da comunicação, mudar a forma como expressamos o que pensamos. É possível que esta virada aconteça também dentro da nossa cabeça, ou seja, que de repente tenhamos algum insight, percepção nova relativa a uma antiga forma de pensar. Hoje é dia de renovação! Dia de abrir a mente para dar um passo a frente!

Esta feito o convite! Sigam-me os bons! rs

Ótima quarta-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

9 de Ouros

terça-feira, 21 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Estou com aquela expressão de "eu não disse?" rs Dobradinha 9 de Ouros dando o tom de abertura da nossa semana. O interessante é que ontem, lá estava eu fazendo meu serviço na escola (esta semana trabalho de manhã) e me preparando para emendar outro serviço em casa, quando fui atropelada por eventos totalmente inesperados, um pouco conflitantes, demasiado tensos e absolutamente hilários (porque no final é sempre assim, tudo acaba em riso). E, vejam vocês, o foco da história toda envolvia? Grana! Tema central do 9 de Ouros.

O resumo da ópera é que meu auxílio como redatora foi solicitado para que um dinheiro, mais do que merecido, pudesse ser recebido. Ah, sim, e sob a promessa de que eu também receberia a parte que me cabia no latifúndio. Sinceramente? Mais importante pra mim era poder fazer algo! Fico muito angustiada com situações em que as pessoas falam muito, se agitam muito, mas não concretizam, não agem.

E hoje, o outro dia de 9 de Ouros, é o dia em que tudo que foi escrito será entregue a quem de direito. Isso quer dizer que podemos estar em processo de prosperidade. Olha que legal! Em alinhamento perfeito com as energias que circulam aqui pelo Via Tarot. Eu adoro quando essas sincronicidades acontecem e lembro com muito carinho do nosso amigo Jung.

O 9 de Ouros, em algumas situações, fala de prosperidade, especialmente ganhos de dinheiro que envolvem um trabalho já realizado com dedicação. Mas ele também pode falar de todo tipo de frutificação, todas as situações que, de alguma forma, vão se firmando e se multiplicando. Árvores dão frutos, árvores possuem raízes e espalham sementes para que outras árvores possam nascer. Quando analisamos os Arcanos sob uma perspectiva menos abstrata e mais conectada com o concreto e, principalmente, com a natureza, fica bem mais simples perceber do que as energias estão falando.

Na verdade, o mundo está constantemente nos enviando mensagens, respostas para as nossas perguntas. O problema é que na correria do dia a dia, dificilmente, temos tempo para observar, com toda a cautela, os tantos sinais que o mundo generosamente nos oferece. Como costumo dizer sempre, a vida é bela, basta que deixemos de lado o foco nos aspectos ruins. A vida acontece onde colocamos a nossa atenção, é o foco e a atenção que definem a nossa realidade.

Minha sugestão é para que coloquemos nosso foco, neste momento, em toda a prosperidade que a Divindade é capaz de nos oferecer. E vamos agradecer... Logo, mesmo antes que aconteça. Porque sempre temos razão para sermos gratos.

Ótima terça-feira para todos nós!

A imagem veio daqui

9 de Ouros

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Eu e minha curiosidade... Hoje, quando tirei os Arcanos para esta semana, fui surpreendida por mais uma dupla repetição. Na semana passada, tivemos duas Estrelas e dois Príncipes de Espadas e esta semana também teremos um Arcano Maior e um Arcano Menor repetidos. Fico me perguntando qual o recado que o tarot quer nos dar... Será que devemos prestar atenção nestas energias de uma forma especial? Será que é somente um reforço para cada uma dessas energias, para que possamos realizar tudo que precisamos? Vamos observar...

Em relação ao Príncipe de Espadas que veio marcar o final de semana, só tenho uma coisa a dizer: não vi Príncipe de Espadas mais lindo! rs A energia foi ótima! Gerou diálogo, novidades, mudanças... Gostei bastante. Sou muito grata.

Mas vamos falar deste 9 de Ouros, que é coisa linda de Deus...rs

Esta é uma carta que sempre vai nos falar de prosperidade, abundância, de uma situação de estabilidade material através de ganhos e concretizações de algum trabalho realizado. Gosto sempre de destacar a diferença entre o 9 de Ouros e o 9 de Copas. Em Copas contamos com a sorte e a benevolência de alguém, em Ouros temos o reconhecimento de um esforço realizado.

Então, a primeira coisa que fica clara é que hoje podemos ter uma agradável surpresa relativa a ganhos materiais (ninguém está reclamando, tenho certeza! rs) Por outro lado, fico me perguntando aqui: se na segunda-feira, de regência lunar, analisamos magia e espiritualidade, até que ponto que esse esforço passado realizado foi mesmo físico? Talvez tenhamos feito algo mais sutil e espiritual que hoje recebemos a gratidão em forma de benefício material. É apenas um palpite...

De qualquer maneira, já que vamos receber benefícios, aproveitemos pois...

Ótima segunda, ótima semana e ótimas materializações!

A imagem veio daqui

Príncipe de Espadas

domingo, 19 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Sim, sim! Novamente, temos por aqui o Príncipe de Espadas. Tivemos uma semana com dois Arcanos se repetindo e fortalecendo a sua energia em nossa egrégora. Bom lembrar também que ainda estamos em um duplo ciclo de Estrela, portanto, nosso foco continua nas coisas essenciais, nos sentimentos mais puros e na confiança profunda.

Alguém pode se perguntar como é possível trabalhar a energia tão leve e sensível da Estrela com o Príncipe de Espadas tão mental, racional. Ah, eu sei! Como eu sei! rs O coração acelera, pulsa, vibra e a mente fala: calma, reflete, respira (e não pira). Precisamos sempre desse equilíbrio entre mente e coração, o resultado disso é sabedoria.

Isso me lembra um hino de daime muito lindo, de autoria do meu amigo Antônio Valentim, que diz assim: "Do alto do céu um clarão surgirá, por sobre as montanhas vem brilhar na beira mar, cruzando os destinos, reunindo devagar o Arcanjo São Miguel e a Rainha Yemanjá" Eu sempre choro neste trecho, porque imagino a energia masculina e a energia feminina em sua alquimia profunda e complementar. Temos nossos protetores espirituais sempre presentes, mas precisamos fazer a nossa parte e realizar esta alquimia em nós mesmos para que eles possam nos dar as melhores orientações. Uma mente confusa não é capaz de compreender as orientações espirituais.

Como hoje é domingo, regido pelo Sol, quando vamos trabalhar o autoconhecimento e refletir sobre o nosso eu, vejo a presença deste Príncipe de Espadas como um chamado para trabalharmos nossa mente, para equilibrarmos nossa mente. Vivemos em uma sociedade que vive pregando que os nossos maiores problemas são criados por não "usarmos a cabeça", mas porque ao invés disso usamos o coração, os sentimentos e as emoções.  Eu discordo... E não discordo por simples palpite, falo isso baseada em vários ensinamentos de várias linhas espirituais e filosóficas. A mente mente, já dizia Fernando Pessoa. A mente do predador não é nossa, é uma mente invasora que traz confusão, conflito e medo, já diziam os xamãs toltecas. São as caraminholas mentais que nos trazem os maiores conflitos e erros. O coração é sábio. O amor é a resposta certa para qualquer pergunta. O problema é que muitas pessoas chamam de sentimentos uma mistura muito desequilibrada de raivas e medos criados na mente. Como costumo dizer sempre: o amor vem do coração... O ciúme vem da mente doente... O amor vem do coração... A insegurança vem de memórias negativas já vividas, que se acredita (mente) que serão sempre revividas, permanentemente.

A mente saudável é aquela que não oscila, aquela que está limpa, serena, que consegue pensar em harmonia com o coração, que consegue enxergar a realidade claramente. Eu estou em um momento em que, fazendo um contraponto com o meu estado de espírito tranquilo, pacífico e feliz, minha mente anda sendo bombardeada por informações externas, conversas, falas muito confusas. Meu desafio é fazer com que o que está em meu interior, um sentimento bom e amoroso, não se contamine com o desequilíbrio externo. Mais uma lembrança me vem à mente: uma conversa muito produtiva que tive ontem com meu grande amigo Wagner. Falávamos sobre nosso passado de militância política e ambiental, e como alguns companheiros permanecem vivendo em uma eterna guerra, enquanto nós, que mantivemos nossos pensamentos e ideologias, resolvemos agir de uma forma mais harmônica (e saudável). E somos constantemente julgados como omissos... Mas o que vemos é que nossa prática diária de agir segundo nossos princípios e compartilhar isso com as pessoas, acaba trazendo um resultado concreto muito melhor do que o resultado dos tempos de lutas e discursos. Então, Wagner citou o estoicismo e eu ri: "que bom que a filosofia explica minha postura", agora já tenho até embasamento mais chic...rs A base de tudo isso é: não podemos deixar os desequilíbrios externos nos afetarem internamente, não podemos nos contaminar com julgamentos equivocados e posturas que fogem da nossa ética pessoal. Sem dúvida é um bom conselho e combina com a energia do Príncipe de Espadas.

Que o domingo seja proveitoso, lúcido e claro!

E um hino dos mais lindos, que estou vibrando fortemente. Somos nós cantando na minha querida Aurora da Vida, o grupo de daime do qual farei eternamente parte, mesmo estando longe.

ETERNO MOMENTO

A imagem veio daqui




Príncipe de Espadas

sábado, 18 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Como eu disse no começo da semana, sábado e domingo temos Arcanos Menores, mas é bom lembrar que estes dois Arcanos Menores fazem parte de um ciclo de dupla Estrela, portanto, eles surgem com todas as boas emanações da lindeza de quinta e sexta.

Sempre que busco uma imagem para ilustrar a postagem, fico bem receptiva, tento  compreender o recado, o sinal que me é enviado através da imagem. Porque, é fato, um mesmo Arcano pode ter várias faces e interpretações. E quando me deparei com esta imagem, fiquei muito impressionada! Prestem atenção e vocês verão um São Miguel futurista...rs

Quem me acompanha há tempos sabe da minha ligação com São Miguel Arcanjo, em diversas situações eu cheguei contar experiências com este protetor que me encanta e emociona, e que para mim já se mostrou com uma face muito mais amorosa do que se pode imaginar, levando-se em conta a sua fama de guerreiro imbatível.

São Miguel possui muitos mistérios... Um deles é que ele não mata o dragão (ou serpente ou demônio), ele domina. Já pararam pra pensar nisso? Ele não permite que o demônio ganhe poder, ao contrário, ele o submete ao seu poder. Se pararmos para pensar, o conceito de bem e mal é algo oscilante neste nosso mundinho binário e, creio eu, a Divindade está acima disso. Acreditar que existe um ser do mal com igual poder de Deus me soa muito, muito estranho... Se estamos em camadas da matrix, certamente esta coisa de bem e mal está abaixo do Criador.

Quando vi esta imagem, pensei em algo no mesmo instante: no cuidado constante que temos que ter para não nos deixar envenenar pelas energias negativas, as informações negativas, as palavras negativas. O Príncipe de Espadas nos fala de movimento, uma certa agitação, muitas palavras (algumas vezes faladas de forma atropelada ou inadequada), contatos... Nesse processo, devemos ser a expressão da Estrela, regente do ciclo, ou seja, devemos ser a expressão em movimento do bem, da luz, da harmonia.

Condicionamentos e memórias negativas nos fazem ficar desconfiados diante de uma fase muito boa. Quem aqui, diante de tanta felicidade, já não pensou: "isto está bom demais para ser verdade!" De onde vem essa informação? De onde vem essa sensação de que não temos direito a estarmos felizes "demais"? Por que devemos desconfiar das bênçãos que surgem na nossa vida? Isso tudo é resultado de uma série de envenenamentos mentais que são divulgados constantemente em nosso mundo. E isso abre espaço para a mente do predador fazer a festa! Sejamos lúcidos, sejamos inteligentes, sejamos corajosos (e essas três qualidades estão conectadas com o Príncipe de Espadas). Nós podemos deixar a felicidade nos abraçar e ficar. Ela não precisa ter hora para ir embora.

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

A Estrela

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Todos tenham calma, ok? Vocês estão enxergando bem, muito bem! Ela veio de novo e veio com Vênus, não satisfeita em ter a companhia de Júpiter ontem. Eu pulando no fundo da sala, com a mão levantada: "aqui! Eu! Eeeeu!" Sim, fui eu que chamei a Estrela. Não de forma consciente, é fato, mas com meu coração, certamente.

A energia dela já estava vibrando desde ontem e por isso não é de se estranhar que eu tenha passado o início da noite envolvida com uma instalação que vou fazer para expor na celebração do Dia Fora do Tempo. O povo do Calendário Maia diz: tempo é arte. E o tarot diz: arte é Estrela.

Foi ontem também que eu percebi que venho passando por um processo que já conheço e que chamei de "despoetização das palavras". A primeira vez em que fui acometida por este mal foi nos tempos de faculdade. Aquele texto padrão jornalístico matou de forma cruel e lenta a minha sensibilidade. Desde que me entendo por gente e fui alfabetizada eu escrevo. Antes mesmo de ser alfabetizada, enquanto as crianças queriam aprender a ler, eu rabiscava um monte de coisas e mostrava pra minha mãe o que tinha escrito, ia lendo, linha por linha... E o engraçado é que quando ela me perguntava de novo, eu lia a mesma coisa...rs Sempre escrevi com o coração, sempre gostei de brincar com a fonética, os sons. Escrevia "poesices" (porque poesia tem regra e eu era uma criatura rebelde), contos, crônicas, escrevia qualquer coisa, a qualquer hora, porque estava viva e respirando.

Em alguns outros momentos da minha vida, senti que perdi a capacidade de escrever sem julgamento e crítica, sem racionalizar demais, usando só o coração e as letras. E há algum tempo eu andava assim, não sem razão, ok... Minha vida de um ano e pouco pra cá exigiu um olhar frio e objetivo para resolver problemas e superar desafios. Tarefa dada, tarefa cumprida. Mas, de repente a vida pode ser surpreendente, de verdade.

Ando sentindo coisas que só consigo entender se colocar pra fora através de palavras. Nada com a pretensão de fazer sentido para os outros, nada com a intenção de ser rotulada ou chamada de algo em especial. São palavras soltas, memórias afetivas, percepções oníricas. E peço para que prestem atenção porque tudo, absolutamente tudo, que estou escrevendo tem conexão direta e profunda com a Estrela, inclusive o "oníricas"...rs

A Estrela é o que há de mais belo em nós, em volta de nós e naquilo que nem ao menos podemos ver. Mas a Estrela também é o que vemos e admiramos por sua beleza. Ela é a pureza, a inocência e a confiança do que vem. É a Estrela que nos faz sorrir sem razão, contemplar o céu e questionar o que estamos fazendo aqui, ela é o poeta, a poesia e até mesmo a poesice! Ela é a criança que grita para vir pra fora brincar.

Ela é como estou me sentindo neste momento em que escrevo. Ela é a lágrima que vai rolar daqui a pouco pelo meu rosto e o sentimento de infinita gratidão pela vida, por estar viva, por ser vida. Ela é incompreensível, mas sabe que "meu Deus é mais", porque ela é esotérica, é exótica, é ilógica e ainda assim queremos essa moça perto de nós. Outro dia, fui questionada sobre coisas que têm razão e coisa que têm lógica. Eu ando achando que algumas coisas não têm razão nem lógica, graças a Deus! rs Até porque o que tem razão e lógica pode ser mensurado, e se não tem pode ser infinito.

Poderia passar horas e horas escrevendo nesta linguagem da Estrela aqui, mas o sono está dominando o meu ser. O trabalho em excesso dos últimos dias anda marcando presença. Mas deixo uma poesice pra vocês (estava aqui, escrevinhando bobagens antes de começar a postagem) e deixo uma poesia de verdade (esta sim!) em forma de música, uma das minhas preferidas... Talvez a preferida, que expressa exatamente a mensagem que a Estrela em um dia de Vênus tem para nos dizer.

Ótima sexta para todos nós!

A imagem veio daqui

Nunca antes

Às vezes acho que a melhor parte de mim
Guardei pra você
Não sei se você sabe, sente ou vê
Não são as palavras bem articuladas
Nem o corpo com suas curvas fechadas
Eu diria mesmo que não são talentos,
Dons, habilidades...
Certamente não são meus bens
E nem a voz afinada
As conspirações são boas, mas insuficientes
A mente arguta, a pegada quente
(Tudo contribui! Mas) não são o melhor de mim
Guardei para você a melhor parte
Aquilo que é inédito, único, que ninguém viu
E, diria mesmo, que ninguém crê
A parte de mim que só existe com você









A Estrela

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Para quem não está acreditando, eu digo: sim, é verdade! Tivemos um Carro e em seguida Imperatriz, Imperador, Temperança e agora Estrela. São cinco Arcanos Maiores maravilhosos nos brindando com suas energias.

Não sei se vocês já perceberam, mas eu ando tentando olhar para estes Arcanos de uma forma inovadora, ando tentando descobrir pequenos recados que eles nos enviam e que, geralmente, passam despercebidos. Hoje, não foi diferente com a Estrela. Olhei pra ela e me veio algo mais ligado à inspiração e logo em seguida se formou uma ideia interessante (pelo menos eu achei...rs).

Um dos conceitos relacionados, tradicionalmente, na literatura tarológica, à Estrela é o de sorte. Dentro do xamanismo tolteca, temos uma visão de sorte muito diferente àquela que costumamos usar. Ao invés de pensarmos em sorte como algo aleatório, algo que nos brinda eventualmente com algumas situações favoráveis, temos a sorte como resultante de algo que os xamãs chamam de poder pessoal. Não por acaso, hoje é quinta-feira, dia de regência jupiteriana, dia em que o poder é um dos principais temas.

Pois bem... o que é poder pessoal? Não é poder sobre os outros e nem é controle ou manipulação. É simplesmente a resultante de um bom foco e um bom uso de nossa energia vital. Ter poder pessoal é ter energia e essa energia, naturalmente, nos move para onde devemos ir e nos abre os caminhos e as oportunidades para que as coisas aconteçam de uma forma fluida e harmoniosa. Eu acrescentaria ao conceito dos xamãs uma outra questão: a energia vital flui através de nós com mais facilidade quando estamos conectados com nosso deus interior e com o Deus Exterior. E não falo isso só porque é bonitinho...rs Falo isso porque uma das maiores causas de perda de energia é o conflito interior (que gera crises terríveis, dúvidas monstruosas e outros filmes de terror), além da falta de fé e da falta de confiança no que a vida nos apresenta como realidade.

Quem está falando aqui é uma pessoa que já quis ter o controle absoluto sobre a própria vida porque essa era a única forma de se sentir segura, de não ter medo. Não se enganem: as pessoas mais controladoras são as mais medrosas (leiam isso de novo e de novo, por favor). Mas quando a fé e a confiança entram em cena, passamos a crer e sentir que o que vem para a nossa vida é o melhor, o que a Divindade traz para a nossa vida é o melhor, muito melhor do que o que nós ficamos arquitetando em nossas cabecinhas limitadas que seria o ideal. Há pouco tempo, muito pouco tempo, diria uns dois meses, eu comecei a repensar meus padrões, meus conceitos, minhas idealizações do que seria bom pra minha vida. Tive razões bem concretas para isso, é fato. Mas também por uma questão de lógica pura: se do meu jeito não estava dando certo, por que não tentar de outro jeito?

Então, sobe no palco do Via Tarot a Estrela e diz: se você tem energia, você tem sorte. Se você está conectada com a Divindade, ela te dá sinais e abre seus caminhos. Se você equilibra a emoção e a razão, você tem harmonia. Se você ouve a sua criança interior e se permite amar (de todas as formas, através de todas as expressões de amor... o amor Ás de Copas, o universal) você pode ser feliz. A essência (outro conceito associado à Estrela) é o mais importante... Esqueça os rótulos... Expresse a sua essência.

Que a nossa quinta-feira seja assim... Suave e bela, fluida...

A imagem veio daqui

A Temperança

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Pois bem... Vou começar falando sobre o Imperador de ontem na minha vida. O interessante de analisar e estudar o tarot, como fonte de reflexão e percepção das energias que nos rodeiam, é isto: nos tornamos mais observadores, captando detalhes que podem ter fugido à compreensão em um primeiro momento.

Existe na energia do Imperador algo muito forte relacionado ao trabalho, à concretização e à administração de problemas que surgem pelo caminho. Ontem, foi um dos dias em que mais trabalhei nos últimos tempos. Sei que este período de encerramento de bimestre, na escola, é sempre de muito trampo, mas esta semana ficou claro o que vem pela frente! Ontem, além do volume de serviço, tive que administrar pelo menos três situações delicadas (que não foram causadas por mim, mas que acabaram se misturando as minhas funções), o que fez com que eu terminasse o dia extremamente cansada... Precisando de banho, massagem & cama (pena que só tive o banho e a cama...rs) Além disso, os computadores surtaram (astrólogos queridos... Urano transitando de modo obscuro? rs): meu note simplesmente não abria, o que me fez atrasar serviço de consultas; na escola, o meu computador não abria o Chrome e as caixas de som não parlavam e o computador da psicopedagoga não alcançava a internet nem com reza braba. Com fé e perseverança, conseguimos resolver todos os problemas... Eu fiquei até mais tarde na escola, pesquisando no computador de lá o que fazer, com o note do lado. Deu certo! Até que eu sou espertinha! ;-)

Ficou claro que, pelo menos para mim, o Imperador estava representando a capacidade de resolução prática de problemas, a energia para o trabalho e, diria até, uma energia mais masculina do tipo "deixa que eu resolvo este negócio". Devo confessar que com toda a minha independência, o fato de ter sido casada por oito anos com alguém que entende razoavelmente bem de computadores me fez relaxar e sempre optar por um "me socorre aqui! Não tá funcionando!" Então, é muito bom saber que eu consigo dar conta das coisas sozinha. Como costumo dizer, não sou Ana Carolina, mas aprendi a me virar sozinha...rs

Mas vamos falar da Temperança, esta linda que veio nos visitar hoje e que promete uma energia mais suave e tranquila. Achei interessante porque, enquanto procurava a imagem, várias coisas passaram pela minha cabeça e me fizeram viajar em um aspecto pouco explorado da Temperança, aliás, dois aspectos. O primeiro deles é a harmonia que ela traz e que nos faz transitar entre a realidade concreta e a sutileza do sonho. Saímos de um Imperador muito pé no chão e mergulhamos numa Temperança fada, que nos envolve na gostosura da fantasia. 

Aprendemos desde cedo a negar a fantasia e o sonho, como coisas irreais e que podem nos afastar das nossas responsabilidades cotidianas (estou falando muito de mim, tá? A menina chata dos três planetas em Virgem, muito responsável e certinha) Mas os anos me mostraram que quando cortamos o sonho e a fantasia das nossas vidas, acabamos caindo em uma existência muito árida, muito sem beleza e sem brilho. É preciso sonhar para realizar. É preciso um pouco de fantasia e graça para que a vida seja mais doce. Quando localizamos o arco-íris, podemos deslizar por suas cores até um local onde a dor e as angústias não nos alcançam. Podemos rir, celebrar, brincar. Podemos acolher a criança interior, sempre tão carente, e dar a ela uma razão a mais para continuar do nosso lado nos momentos de maior seriedade.

Tudo isso, vejam vocês, me levou ao Capitão Jack Sparrow...rsrsrs Personagem que eu amo de paixão! Ok, ele é o Johnny Depp e isso ajuda bastante! rs Mas eu estou falando mesmo do personagem... Um cara que, a princípio, não agradaria em nada a madame Três Planetas em Virgem! rs Ele não leva nada a sério, é provocador, adora enganar os outros, é um artista que encena tudo o tempo todo... Tudo sempre dramático, exagerado... Por que eu gostaria deste cidadão? Pois é... Mas tem algo nele, algo encantador, lúdico, uma energia de criança que é simplesmente irresistível! E tudo isso também me levou a um outro conceito muito associado à Temperança: a alquimia e os mistérios... morte, renascimento, fonte da juventude e afins...

Quando falamos de Temperança, falamos de alquimia interior. São as transmutações que acontecem em nós e que fazem com que sejamos melhores, mais maduros, mais evoluídos, pessoas melhores, mais felizes e capazes de fazer os outros mais felizes também. E quando isso acontece, esta magia se espalha e aí temos outras alquimias acontecendo nas nossas vidas. As ideias parecem mais claras, o medo se vai, a raiva é desnecessária, ficam somente os bons sentimentos e isso melhora as relações e as realizações. 

A proposta de hoje é pegar toda esta energia harmoniosa e transmutadora e usá-la através das palavras, da comunicação. O que se fala e como se fala? Como se melhora isso? E mais importante: o que pode ser tão transformador em uma palavra? Eu confesso que pelos dois trabalhos que tenho e mais a minha personalidade faladora, tem horas que tudo que eu quero é ficar em silêncio. Na verdade, apesar de ser sociável, tenho uma profunda necessidade de ficar sozinha e quieta no meu dia a dia. Para me refazer, me reequilibrar... Eventualmente, posso sentir saudade de alguém, posso querer compartilhar momentos com alguém, mas eu sei que preciso respeitar esse meu tempo comigo mesma, para o bem de todos os envolvidos...rs Sob risco que ficar meio irritadinha...rsrs Mas eu vou me comunicar hoje da melhor maneira possível! :-)

É isso...rs Deixo vocês com uma música maneira e cenas do Jack-lindo-Sparrow, que me lembra mesmo alguém...rs Suas idas e vindas, seus passinhos em desequilíbrio, suas expressões dissimuladas, mas capaz de trazer uma boa dose de sonho e fantasia para a minha vida... coisa que andava sendo tão escassa nos últimos anos. 

Ótima quarta para todos nós!

A imagem veio daqui


O Imperador

terça-feira, 14 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Depois da Imperatriz, quem surge? Claro! O Imperador! E eu gostei bem desta imagem que representa o Arcano de hoje, no tarot das sereias: é Poseidon, o deus olímpico dos mares. Sempre fui uma apaixonada pela mitologia grega! Aliás, mitologias me fascinam... porque costumam mostrar o que chamo de "deuses criados por homens" (ou não? rs), porque são figuras com personalidades bem humanas, cheias de sentimentos, intensidades, crises e conflitos, estão fora do conceito de perfeição que temos da Divindade (aquele que está lá, acima de tudo e de todos) e por isso mesmo são de mais fácil compreensão para nós, "humanozinhos"...rs

Compreender a nossa pequenez diante dos mistérios do Espírito é o primeiro passo para que possamos, de alguma forma, conectar o nosso Deus Interior (o espírito divino que nos anima e que é um com Deus) e, posteriormente, o Deus Maior. Lembro dos meus tempos de colégio de irmãs em que eu me perguntava porque em tantos textos bíblicos havia a referência sobre a humildade. Depois, com os anos, fui descobrindo que essa referência também existe em outros livros sagrados. Creio que temos um conceito meio equivocado sobre humildade, achamos que ser humilde é ser inseguro, subserviente, quase um escravo. Hoje, vejo a humildade como a capacidade de compreender que existem mais mistérios entre o céu e a terra do que julga nossa vã e limitada filosofia; vejo como a nossa incapacidade de mensurar a Divindade, apesar de estarmos, constantemente, acreditando que sabemos o que Ela quer de nós ou o que Ela julga como sendo a atitude correta a ser seguida. Sabemos tão pouco... Mal sabemos de nós! Mal sabemos o que somos, de onde viemos, para onde vamos depois. Seria muita pretensão saber quem nos criou e o que este ser poderoso quer de nós.

Pois bem... Mas vamos falar do nosso Imperador de hoje e como a energia dele pode influenciar nossa terça-feira de Marte, que traz uma vibração tão intensa e realizadora. Quando pensamos em Marte, costumamos pensar em guerra, mas para quem é da paz (e eu faço questão de ser), essa regência planetária pode nos dar muito mais do que campos de batalha, ela pode nos dar energia, entusiasmo, capacidade de decidir. E podemos fazer tudo isso sem entrar em conflito com os outros, certo?

O Imperador, por sua vez, é o cara que concretiza, realiza, organiza e administra. Ele é o dono da matéria e pode colaborar bastante com tudo aquilo que estamos querendo trazer para o mundo físico das três dimensões. Ele também possui uma energia protetora, que não deve ser confundida com aquele paternalismo controlador. E fica fácil compreender do que estou falando, basta imaginar um pai de família que se sente responsável por sua prole e age também como um provedor. Em alguns momentos, ele pode até acreditar que sabe o que é melhor para os seus filhos, mas o mais importante para ele é saber que todos estão felizes, seguros e bem nutridos.

Vamos aproveitar esta energia boa e estável (que dá uma harmonizada nos impulsos marcianos) para nos organizar, especialmente a vida profissional e material. Porque somos seres espirituais vivendo uma vida material e se estamos aqui é para aprender, não é mesmo? Eu costumo dizer que me sinto meio da contramão do planeta, pois minha tendência é valorizar mais a vida espiritual e emocional, venho aprendendo nos últimos anos a lidar com a parte material também. O aprendizado é desafiador, mas estou melhorando. Um dia eu chego lá! ;-)

Ótima terça para todos nós!

A imagem veio daqui

A Imperatriz

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Sim, é verdade... Tivemos um ciclo relâmpago de Carro, mas isso não para por aí... Esta semana aconteceu algo que, se não me falha a memória, aconteceu antes somente uma vez: em sete dias, temos cinco Arcanos Maiores e se contarmos com o Carro que saiu ontem, teremos seis Arcanos Maiores em oito dias. Não tenho dúvida de que quando algo assim acontece, podemos esperar dias bastante intensos, com situações novas, reformulações internas e, como todos os Arcanos Maiores são lindos, as mudanças tendem a ser positivas.

Começamos com a minha querida Imperatriz, trazendo fertilidade, abundância, prosperidade, criatividade e uma incrível facilidade para a comunicação. Esses são conceitos profundamente associados a este Arcano e que devem ser aproveitados de um modo geral e, especialmente, dentro do contexto da magia e da espiritualidade, temas que costumamos abordar na segunda-feira, dia regido pela Lua.

Quando falamos aqui de magia, é bom esclarecer, estamos falando de todo ato, pensamento ou sentimento de superação que temos dentro de nós. Magia é a intervenção humana consciente sobre determinada situação, isso pode ser feito através de uma mudança de atitude, através de uma reformulação na forma de pensar ou sentir as coisas. Portanto, é possível fazer magia sem acender velas e utilizar outros aparatos. E devemos fazer isso sempre de maneira equilibrada e harmoniosa em relação a todos os outros seres. Como eu aprendi há muitos anos, sempre que formos pedir algo, devemos concluir com a seguinte frase e sentimento sincero: "isso ou o que for melhor para todos os envolvidos". Porque se o que pedimos não for algo harmônico para todos os envolvidos, provavelmente não dará certo ou dará certo parcialmente, porque terá consequências não muito legais.

Magia deveria ser algo feito com muito mais seriedade e responsabilidade do que se vê por aí. Eu, particularmente, prefiro usar outro método: peço para que se apresente para mim, claramente, qual o melhor caminho que eu devo seguir e desta maneira me lanço, aproveitando o fluxo, a onda energética que emana da Divindade. Dá pra dizer que sou um tipo de surfista do Intento...rs Faço isso porque eu creio que estamos longe de ter a sabedoria necessária para decidir sobre certas questões da nossa vida e vejo que, muitas vezes, caímos em um processo de teimosia ou capricho querendo determinada coisa, quando a vida está nos acenando com outra. Esse também é um aprendizado de humildade.

Pois bem... Mas gosto dos pequenos rituais do dia a dia, aquelas coisas que fazemos para agradecer, pedir ou atrair coisas boas para a nossa vida. Em um dia de Imperatriz, uma boa pedida é preparar um determinado alimento e pedir para que vibre sobre ele energias de amor, saúde, prosperidade, paz, harmonia. O preparo do alimento é algo sagrado e que deveria ser feito desta forma sempre. O estado de espírito de quem prepara a comida costuma reverberar em todos que consomem esse alimento, portanto, na hora de cozinhar, mais amor por favor! Outra coisa que gosto muito e considero muito mágico é plantar uma determinada erva ou flor em agradecimento ou pedindo para que determinada coisa seja energeticamente plantada também. Um exemplo mais básico é plantar uma roseira vermelha e visualizar que se está plantando a vida afetiva. Quando a primeira rosa vermelha surgir, podemos pensar que isso é um sinal auspicioso, certo? A natureza está o tempo todo nos enviando sinais. Costumo dizer que a Divindade se manifesta na natureza: o céu, o sol, a lua, as nuvens, os animais, as plantas... Esse é um caminho não racional... Esse é um caminho de sabedoria transcendental.

A Imperatriz possui uma conexão com a natureza muito grande e isso nos faz entrar em um estado do harmonia com o Todo.

Que a segunda seja abençoada e fértil para todos nós.

A imagem veio daqui


O Carro

domingo, 12 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Como eu já havia avisado ontem, hoje mudamos de ciclo. Saímos de um Enforcado, que exige um esforço maior para que as coisas fluam, aconteçam, para um Carro que tem agilidade, versatilidade e traz movimento. Estava aqui avaliando esta transição e concluí que ela pode ter sido motivada pela combinação dos três personagens que apareceram por aqui: a Rainha de Paus trouxe a energia e a tomada de consciência sobre o poder pessoal; o Rei de Copas colaborou com os sentimentos e a capacidade de fazer escolhas através do coração e a Rainha de Espadas que digeriu tudo isso, pensou, refletiu, avaliou, organizou racionalmente.

Depois de todo esse processo, as coisas começam a ficar mais claras, começam a andar. E como estamos em um domingo e a regência planetária solar nos leva ao autoconhecimento, a dedução é que este movimento e agilização começam dentro e não fora. Claro que, com isso, a tendência é que tudo em volta comece a andar, acontecer, mas a base está em abrir esta possibilidade interna de fazer as coisas fluírem.

Eu confesso que por aqui as coisas já começaram a fluir em termos profissionais no meio da semana, tanto na escola quanto com as consultas, e vejo claramente que isso foi resultado de uma nova postura, de equilíbrio e organização interior. Este é o segredo do Carro: para que ele ande, para que ele pegue velocidade e nos leve mais longe, em um caminho de crescimento e desenvolvimento, é preciso primeiro equilibrar as forças, os impulsos e, principalmente, a ansiedade. Minha experiência já me provou que sempre que ansiedade atropela as coisas desandam. O carro afoga...rs

Minha melhor dica para o dia de hoje é deixar que as coisas fluam em volta mantendo a serenidade interior. Quanto menos expectativa, mais a coisa funciona. Tenho a sensação, vez por outra, que a vida acontece quando estamos distraídos... Talvez as melhores coisas... E se começamos a prestar muita atenção, a tensão em cima acaba estragando tudo. Não conseguimos as coisas na marra, conseguimos através de atitudes sábias e um estado interior desapegado. Quando conseguirmos alcançar esse estado de ser pleno e constante, seremos surpreendidos por uma vida muito mais feliz.

Ótimo domingo para todos nós!

A imagem veio daqui


Rainha de Espadas

sábado, 11 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Eu acho que terei que levantar a mãozinha aqui como sendo uma das responsáveis (tem mais alguém? rs) por esta carta aqui. Por duas razões: 1) minha cabeça anda a mil por hora 2) hoje é sábado letivo na escola, o que significa que meu corpo e minha alma serão da Prefeitura durante a tarde. Afffsss...

Pois bem... eu preferia continuar na energia da Rainha de Paus, mas nem tudo é como a gente quer e estamos aprendendo a entregar, não querer controlar tudo o tempo todo, né? Ô aprendizadozinho sem vergonha! rs

Mas eu creio que estamos indo bem... ;-)

Eu ainda não vou poder falar da minha sexta-feira de 3 de Paus porque estou fazendo a postagem bem cedo, para garantir que ela entre no ar a meia-noite. Mas não tenho dúvidas que o 3 de Paus apareceu bem por aqui, não relacionado aos amores, mas ao trabalho. Consegui resolver diversas pendências, entrei em acordos, negociei, consegui bons prazos, adiantei serviço de segunda-feira. Então, tá de bom tamanho.

Mas vamos falar desta Rainha de Espadas em um sábado de Saturno, que pode nos ajudar bastante a desenvolver projetos, divulgá-los, conversar sobre eles e, principalmente, criar uma boa estratégia de ação. Uma outra coisa em relação a qual esta Rainha pode nos ajudar é a desenvolver uma linha de raciocínio mais clara em relação a coisas que julgamos importantes na nossa vida. Eu já venho fazendo isso há alguns dias e tenho conseguido ótimos resultados. Organizar horários de consulta, disciplinar mais meus afazeres, fazer listinhas (adoooro!) de prioridades... tudo isso já está em andamento.

Outra informação que faço questão de adiantar: se estamos em ciclo de Enforcado, amanhã viramos outro ciclo e ele vem com uma energia totalmente oposta. Isso, provavelmente, vai se refletir em questões que andavam meio atravancadas e que passam a fluir muito bem. Amém! Portanto, preparem-se! :-)

Ótimo sábado para todos nós!

A imagem veio daqui

3 de Paus

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Depois que o casalzinho passou por aqui, quem chega para nos visitar é o 3 de Paus, carta que tem como uma das palavras-chave a oportunidade. Auspicioso, né?

Gosto muito desta imagem porque ela mostra o aspecto mais voltado para a natureza (semente, árvore, paus) do que para o fogo. E creio que desta maneira expresse de forma mais significativa o 3 de Paus, como algo que tem tudo para crescer, se desenvolver, mais enraizado, mais firme.

Bem, desde os meus tempos de jornalismo que defendo uma ideia polêmica: o ser humano não consegue se expressar de forma 100% isenta, porque ele sempre tem uma visão, uma percepção e experiências passadas sobre toda e qualquer situação. Assim, quando relatamos algo, mesmo sem uma opinião direta, estamos fazendo uma leitura baseada na nossa bagagem pessoal.

Com o tarot não é diferente. Por isso que tenho a minha tese, que diz que quem abre o jogo é que deve fazer a leitura. Não adianta muito uma pessoa abrir o jogo e perguntar o que a outra acha daquilo, porque a forma com que o tarot se comunica com uma é diferente da forma com que se comunica com a outra. E hoje eu simplesmente não consigo olhar para o 3 de Paus de outra maneira que não seja: uma oportunidade de se lançar em um relacionamento que tem possibilidade de crescer, se desenvolver e dar frutos. Especialmente depois que o casalzinho simpático apareceu por aqui...rs

Pode ser que amanhã eu fale: "nossa! Quebrei a cara! Como taróloga e como mulher!" mas não vou me arrepender de ter acreditado, porque eu acredito! 

Hoje é sexta-feira de amorzinho, dia da semana regido por Vênus, minha sempre linda protetora. Dia de se prestar atenção nos amores, relacionamentos afetivos. Para os que têm dúvidas, recomendo apostar no 3 de Paus, porque ele também fala de sorte, a sorte que não devemos deixar escapar. Para os que não têm mais dúvidas, abracem o 3 de Paus como aliado. Olhos atentos para as situações que surgirem, porque elas podem trazer excelentes resultados. Eu aqui estarei de dedinhos cruzados, desejando sorte para todos vocês e para mim também.

Ótima sexta para todos nós! Amém!

A imagem veio daqui


Rei de Copas

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Bom dia! :-)

Aaaahh... Eu adoro quando aparecem estes casais improváveis durante a semana! Eu gosto muito da expressão "improvável", porque ela é baseada na nossa racionalidade e a vida costuma dar boas rasteiras em todas as tranqueiras que carregamos dentro da cabeça.

Improvável é aquilo que a gente olha e acha que não vai dar certo, não vai funcionar. Mas por que? Em primeiro lugar, para saber se algo vai dar certo é preciso experimentar, ver onde vai dar. As pistas vão surgindo pelo caminho. E, o mais importante (ainda mais em um dia de Rei de Copas): o que sentimos vai se formando. Se conseguirmos deixar de lado preconceitos, padrões, vamos enxergando o que realmente vale a pena e tem valor: a importância que aquilo tem na nossa vida naquele momento.

A Rainha de Paus é decidida, sabe o que quer, é dona de si, se comunica bem, expressa o que pensa e sente. O Rei de Copas é sensível, pode não ter um senso prático tão grande e pode oscilar muito de humor, mas ele sente, ele percebe, ele ama intensamente mesmo quando acha que não e ele é doce, incrivelmente doce! O que aparentemente se mostra improvável, pode ser incrivelmente profundo e uma experiência de aprendizado para ambos.

Se ontem o poder estava nas mãos da Rainha de Paus, hoje o poder está nas mãos do Rei de Copas e com isso a influência da quinta-feira fica mais no setor emocional, sensível. Com o regente planetário em Júpiter, podemos pensar em todo o poder que as escolhas feitas com o coração podem representar.

E eu, que andei criticando a energia masculina da água, sou obrigada a me desculpar publicamente (meninos de Câncer, Escorpião e Peixes, desculpaê, viu? rs) É que sou mulher de fogo e às vezes a energia da água com suas confusões, oscilações, idas e vindas me deixam confusa, insegura. Sim, não gosto de me sentir assim... Gosto de estabilidade, sossego, paz, harmonia. De agito já basta o que trago comigo! rs

Quando pensamos em Reis, pensamos em poder masculino. E podemos dizer, de certa forma, que o Rei de Copas é o Rei mais feminino. Feminino porque a água é um elemento feminino e porque na prática isso costuma resultar em um homem que não pensa e age da forma tradicional masculina, que todos conhecemos e achamos que podemos lidar. Por outro lado, creio que este seja o Rei que mais consegue nos surpreender e ele, se souber dos paranauês, é o único que consegue conquistar uma mulher tão suavemente que ela nem percebe! Quando vê, já era! rs Tarde demais... Já está enroscada nas algas marinhas de Poseidon...rsrsrs Mesmo que antes isso parecesse uma coisa absurda ou somente uma brincadeira. É por isso que sempre que ouço esta música (tá ali embaixo), penso no Rei de Copas e em um Rei de Copas em especial. É pena que os Reis de Copas façam tudo isso de forma tão natural que nem se deem conta do estrago que causaram..rsrs Ah, esse povo da água... ;-)

Ótima quinta para todos nós!

A imagem veio daqui